Pessoal, mensagens que contenham número de telefone não são liberadas

Contos e Experiências

Mamando dois no caminhão


Do meu relato anterior um leitor que também é apreciador me indicou um posto de gasolina onde ele diz que sempre rola. Estava voltando pela BR de um atendimento a um cliente e já era noitinha e como estava próximo a esse posto que o amigo indicou, resolvi dar uma investigada. 
Não é um posto muito grande, mas haviam vários caminhões estacionados e, como já era começo de noite, os caminhoneiros estavam se preparando para jantar. Estacionei e fui dar uma espiada no banheiro. O banheiro tem uns três reservados, uns cinco mijadores e dois box com chuveiros.  Já entrei ouvindo o barulho da água do chuveiro, me animei. Fui pro mijador mais próximo do box onde tinha macho no banho e dei aquela mijada esperta. Depois dei uma olhada para onde estava o caminhoneiro no banho. A porta estava só encostada, mas não dava para ver nada. Fiquei um pouco decepcionado, mas quem quer rola tem que batalhar. Resolvi ficar por ali. O macho acabou o banho, se secou, e quando abriu a porta estava de cueca, sem camisa e ia começar a vestir a bermuda.  Me viu, olhou e eu afim, já dei aquela secada no volume na cueca. Ele percebeu e deu uma patolada, olhei pra ele dei aquele sorriso de: eu quero! O caminhoneiro percebeu, patolou novamente e deu aquela pegada com gosto - daquelas de encher a mão. Fiz sinal se eu podia chegar junto, ele fez que sim com a cabeça. Já levei a mão, volume bem recheado.  Baixei o elástico da cueca e vi um pinto murchinho perdidão no meio da pentelhama.  Peguei nele, tentando fazê-lo crescer.  Só que o macho, ergueu a cueca e disse: aqui é sujeira! Falei se ele era caminhoneiro. Ele respondeu que sim. Perguntei se não rolava de ir pro caminhão dele. Ele me olhou, deu um risinho e disse: to com um parceiro. Falei: chupo ele também!  Ele continuou a se vestir e depois de um tempo disse: me espera lá fora! Saí do banheiro e fiquei esperando.
Uns 10 minutos depois ele saiu, parou a meu lado e disse: veja onde é meu caminhão, dá uns 5 minutos e depois vai pra lá! Meu tesão estava a mil, meu coração acelerado, mas quando a gente está a fim de putaria quanto mais adrenalina melhor. Fiz o que ele mandou, uns 5 minutos fui pro caminhão onde o vi entrando.  Acho que ele me viu pelo retrovisor, pois mal cheguei e a porta se abriu. Subi e ele já estava sem a bermuda, perguntei do parceiro e ele disse que logo ele ia chegar. O dono do caminhão é um macho com todo jeitão de macho, baixinho, gordinho, peludo, calvo, de uns 45 anos, fala pouco, tem voz grave. Já fui patolando na cueca. Ele não disse nada, baixei o elástico e me perdi no meio daquele mar de pentelhos. A rola insistia em ficar nanica, mas eu sabia que só dependia do meu capricho pra ela crescer e foi o que aconteceu.  Senti a rola bem aos poucos ir crescendo em minha boca. Devido ao tamanho eu engolia a pica toda, cresceu não ficou gigante, mas até que gostosa, de uns 14cm e bem grossinha, cabia legal em minha boca. Eu mamava e ele apertava minha cabeça de encontro a ela pra eu ficar com a rola toda atolada na boca. Eu estava meio deitado no banco de passageiro, e senti a mão dele tentando entrar pela calça pra chegar à minha bunda. Sem tirar a rola da boca, desafivelei a calça pra mão dele chegar mais fácil na minha bunda. Logo senti um dedo brincando bem no meu cu, apertando meu botão e logo sendo enfiado de leve pra dentro do meu anel. Isso aumentou ainda mais o meu tesão.  Estou eu lá saboreando a rola do macho quando ouço a porta ao meu lado se abrindo. Tiro a cabeça do colo do macho e olho. Acredito que outro caminhoneiro. Esse mais novo de uns 35 anos, forte, estatura mediana, moreno, barba por fazer, aliança de casado. Não disse nada, se ajeitou no banco. Voltei a mamar a rola do gordinho, que por sinal estava delicia, gostinho de pinto recém-lavadinho.  Senti que o segundo puxava minha calça e baixava minha cueca. Logo senti um dedo entrando com tudo em meu cu, dei aquela gemida – mistura de susto e dor, já que meu cu não estava nada lubrificado, mas deixei.  Resolvi facilitar, molhei meus dedos na boca e levei no cu pra lubrificar, ai ficou delicia, o dedo do safado massageava meu cu e eu gemia de tesão. Doido pra um deles encapar o pau e meter e encher meu cu de rola. Só que ninguém ali dizia nada. Resolvi mudar de lado, larguei do gordinho e fui pro moreno. Ele ainda estava totalmente vestido, abri o zíper da bermuda, levei a mão pra libertar a rola, essa estava bem mais esperta. Senti uma rola meia bomba já de um bom tamanho. Libertei ela da cueca, cheirei – cheirão de pinto precisando de um banho – não quis nem saber cai de boca.  Mamei, chupei, babei naquela rola que cresceu e virou uma pica de respeito, algo próximo a uns 18cm, grossura boa. O macho pediu um tempo, tirou a camiseta, a bermuda e a cueca, como ele estava de chinelo, resumindo ficou peladão. Diferente dos pentelhos do gordinho os dele eram bem aparados, bem rentes à pele.  Mamei muito, chupei, engasguei, quase vomitei, mas lá, firmão pagando boquete pro macho. Voltei pro gordinho, senti que ele enquanto eu mamava no parceiro batia punheta, percebi que a respiração dele acelerou e pensei: epa, ai vem porra!!! Não deu outra senti aquele gosto inconfundível de leite grosso vitaminado de macho. Chupei tudo, deixei a rola do sujeito limpinha. Voltei pro moreno, que também enquanto eu dava um trato no amigo ele descascava uma, cai de boa, engoli, suguei, fiz ventosa, ele disse: vou te dar leite! Foi a primeira vez que ouvi a voz dele, voz firme de macho mandão. Pegou na rola e bateu uma nervosa, pegou na minha cara e falou: abre bem a boca seu porra!!! Fiquei com a boca mais aberta de que quando vou ao dentista: logo as jatadas saiam do cabeção de rola e iam direto pra minha garganta. Quando acabaram as jatadas cai de boca e deixei a segunda rola limpinha dessa noite, sendo que essa precisava mesmo um bom banho.
Os machos rapidamente se vestiram e sem dizer nada o moreno desceu e ficou segurando a porta em baixo num nítido convite para que eu descer que a sessão de brincadeira já havia se encerrado.  Fui ao banheiro, ainda numa tentativa de achar mais machos afim para mais uma brincadeira. Como não tinha, bati uma punheta pra baixar o tesão. Gozei gostoso. Putaria assim que é bom, rola sem nem se saber os nomes, o que importa é a putaria. Entrei em meu carro, feliz da vida, e fui pra casa sentindo ainda na boca o gostinho da porra dos dois que se misturaram num único sabor. Sabor porra de macho!

macho.mtc@gmail.com




Meu Primeiro Caminhoneiro

Sou paulista, casado, com mulher, tenho 31 anos, moreno, tatuado no ombro esquerdo  e na lateral direita do abdome,  morando em Santa Catarina. Curto macho na encolha e só muito raramente é que topo umas paradas, pra não acostumar e querer sempre. Geralmente quando rola é com macho também casado que é mais firmeza.
Meu trabalho me faz viajar bastante e lendo na sessão contos um relato de um seguidor do blog falando que na BR101 rola direto é que me animei. Passando na terça-feira passada, já no final da tarde de volta pra minha cidade, lembrei do relado e comecei a testar se era verdade o que ele contou.  Coloquei a rola pra fora, 18cm, bem grossa e comecei a punhetar, comecei a ultrapassar caminhões, naquela de ultrapassar e não ultrapassar, tentando manter a mesma velocidade.
Percebi que os caminhoneiros olhavam e tentavam acelerar quando eu também acelerava. Até numa dessas o motorista, que também era de Santa Catarina, deu aquela buzinada estridente, querendo dizer que curtia aquilo. Ultrapassei e parei bem mais a frente, ligando o pisca alerta, como sinalizando para ele parar.  Não deu outra ele veio devagar e parou uns metros atrás de meu carro. Tentei olhar pelo retrovisor lateral, mas não conseguia enxergar o rosto dele.  Estava com tesão e adrenalizado e então, mesmo sabendo que poderia rolar deu não curtir o cara, guardei a rola, e desci do carro e fui até o caminhão.
Cheguei junto, ele estava com o vidro aberto e vi que eu tinha dado sorte, o macho era um loirão, grandão – percebi isso quando entrei no caminhão - jeitão de macho, casado, barba por fazer e simpático.  Eu fiquei meio com receio, sem saber o que dizer, mas enfim eu estava ali tinha jogado a isca pego um peixe bem interessante e não podia pular pra trás. Acabei falando se ele curtia. Ele deu um sorriso e disse: depende! Falei: depende do quê? Ele sorrindo falou: do que você gosta! Pensei, vou abrir o jogo, respondi: gosto da brincadeira e se não for muito grande e grosso eu até curto levar na boa. Ele falou: certo, então volta pro seu carro e para no segundo posto da sua direita que eu vou parar lá e a gente se acerta.
Com o coração aos pulos de adrenalina, voltei ao carro, peguei estrada. Cheguei primeiro que ele no posto e vi que tinha um local onde ficavam os caminhoneiros, parei perto e esperei. Vi o caminhão dele entrando no posto e, ele também me viu, pois parou bem ao meu lado. Dei um tempo, pra perceber o que rolava naquele posto. Estava tudo muito calmo. Sai do carro e fui pro caminhão. Ele abriu a porta e eu pulei rapidinho pra dentro.  Ele me olhou, serio, sem dizer nada e pra não perder tempo levei a mão ao pacote dele. Ele estava de bermuda de jeans caqui e camiseta regata branca.  Senti que a rola estava à meia bomba. Eu estava me desconhecendo, mas o tesão falava mais alto. Abri o zíper e meti a mão até conseguir tirar a rola dele pra fora. Uma rola branquinha, grossinha e totalmente uncut. Cai de boa. Senti que aquela rola precisava de um banho, mas aquele gostinho até que me deu ainda mais tesão. Mamei, engoli e babei muito naquela rola, que cresceu em minha boca. Não vou mentir dizendo que era um puta rolão, nada disso, uma rola normal acho que de uns 16 a 17cm no máximo e grossinha.  Ele pedia pra eu colocar tudo na boca e me chamava de safado, puto, mamador de caralho, etc...  Fiquei dando um trato bezerrando como diz o Mulato, até que ele falou: então a minha você aguenta? Ri e disse que se ele tivesse lubrificante aguentava de boa. Ele disse que não tinha, mas que era bom de cuspida e saliva. Rimos.  Ele fechou as cortinas da boleia, já estava anoitecendo. Tirei a roupa, fiquei peladão, ele me olhou viu as tatoos e aprovou. Ele abaixou a bermuda e cueca, tirou a camiseta, pegou camisinha no porta-luvas, encapou o pau, cuspiu, alisou e disse: vem senta!
Fui firme, segurei na rola, dei uma punhetadas nela pra ficar duraça, passei cuspe no cu e fui sentando. Como disse no começo, não dou o cu sempre por isso não entrou como quiabo, demorou um pouco e tivemos que colocar mais saliva. Mas quando entrou, entrou gostoso. Dei umas galopadas lentas e ergui a bunda pra ele fazer o serviço de macho, foder rápido e na firmeza.  Foi delicioso, gemi baixinho, e acertei o compasso da musica pra foda ficar tesuda. Ele dizia: queria te comer numa cama, aí você ia ver como te fodia gostoso!  Mas pra mim aquela foda sem muitas possibilidades já estava deliciosa. Ele martelou o meu cu, depois disse que ia gozar. Senti a rola dele inchando e logo ficou mais quente. Ajudei sentando com vontade e com força. Ele me segurou firme pela cintura, como se eu fosse fugir.  Peguei no meu pau e soquei uma das melhores punhetas da minha vida entalado naquela rola que ainda estava dura. Desentalei meu cu com cuidado da rola dele. Ele pegou papel higiênico e me deu, como se essa parte, a da limpeza, coubesse a mim. Limpei minha mão, e minha barriga e pau. Depois tirei a camisinha do pau dele com o máximo cuidado. Limpei bem a rola dele. Nos vestimos.  Desci do caminhão e entrei em meu carro. Ai que me lembrei, que nem o nome dele eu sabia. Mas foi legal assim.
Agora que aprendi como rola quando der vontade vou por o pau pra fora e emparelhar com caminhoneiros na BR101.

Quem curte o tema e quiser trocar ideias:
macho.mtc@gmail.com





Aventuras do Leo na 101 em SC


Sou admirador do site de vocês já tem certo tempo, já tentei gravar uns vídeos, mas não deu certo. Agora resolvi mandar fotos e um relato.
Sou casado (com mulher), tenho 34 e curto macho, caminhoneiro, pedreiro, quanto mais "rudimentar" melhor. Trabalho no litoral norte do estado de SC e vivo na região da Grande Floripa, então pego a BR101 todo dia e as vezes até nos finais de semana. Viajo sozinho, sem minha mulher.
Vendo os vídeos daqui do PSP percebi que tem uns maluco que punhetam dirigindo. Comecei devagar, e hoje já dirijo pelado punhetando, e isso que meu carro não tem película. Vivo gozando o volante inteiro.
Nestes anos de estrada já fiz amigos caminhoneiros, alguns até de longe que quando voltam pro sul vem me dar leitinho, me comer gostoso na boleia. Meu sonho é viajar com um deles até no nordeste ou no norte. Ainda vou conseguir isso. Nesses últimos dias conheci dois... um nordestino (do pau maior) e outro gaúcho (pau menor). Os dois me viram punhetando quando passei por eles, buzinaram, deram sinal de luz e paramos mais na frente. Deixo aqui as fotos pra vocês.
Vamos ver se consigo uns vídeos com eles e mais fotos.
Para o pessoal da rodagem, mesmo de carro, quem quiser putaria na 100 em SC manda alow: 
ksado-leo@hotmail.com
Abração PSP. Todos na punheta!











Sendo Acoxado no Trem em São Paulo
Conto enviado por Christino da Zona Leste de São Paulo
Bom dia, tenho tantas histórias pra contar que acontece aqui nos metrôs, trens e lotações de São Paulo, que daria um livro. Só de acoxadas que eu levo diariamente já perdi as contas. Uma delas me deixou de boca aberta, pois dessa forma nunca havia acontecido. Eu entrei no trem de Guaianazes – Zona Leste de São Paulo, onde a maioria dos usuários vêm de bairros simples. Na semana passada eu entrei no trem e logo lotou a ponto de ficar uns apertando os outros. Ae um rapaz moreno ficou atrás de mim, acoxando minha bunda. Um negro ficou de lado observando tudo. Ae senti algo entrelaçar minha perna. Quando olhei notei um rapaz baixinho, vestido de social, colado na minha perna se esfregando de pau duro, igual a um cachorro. Nossa que cena!!! Eu deixei, ae ficou um atrás acoxando a minha bunda e outro acoxando minha perna igual a um dog. Eu desci a mão e ele começou a esfregar o pau duro. Desci na estação Tatuapé. Os dois desceram na mesma estação e vieram atrás de mim. Entrei no banheiro da estação, os dois vieram atrás ainda de paus duro, trocamos ideias rapidinho e entramos os três no banheiro e trancamos a porta. Enquanto o baixinho me fodia, eu chupava o moreno. Foi gostoso demais!!! Ficamos na putaria aproximadamente por seis minutos, ae seguimos nosso caminhos.
Watsapp:
11-9.6334-7794
Skype:
christino 72


Minha Primeira Bezerragem

Vou contar uma experiencia que tive através aqui do PSP.
Tenho 32 anos, sou casado, corpo em forma e até então nunca tinha tido experiencia com outro homem. Comentei algumas postagem no PSP e deixei meu contato dizendo que queria ter experiencia com um senhor casado, de preferencia negro e que me tirasse a virgindade. Para minha surpresa recebi e-mail de um senhor que se identificou como Negão Experiente. Trocamos alguns e-mail e depois marcamos um encontro. Já nesse encontro curti muito o Negão Experiente e a reciproca foi verdadeira. Um senhor negro, de 52 anos, boa aparência, tranquilo, com uma leve barriguinha de chope que apreciei muito, falante, sorridente e muito discreto. Para não perdermos mais tempo já fomos para um local tranquilo e sem perigo e lá chupei gostoso o pau do Negão. Um pau não muito grande como eu queria, grosso, limpinho, babão e que chupei muito dentro do meu carro. Para minha felicidade ele encheu minha boca de leite e foi a primeira vez que além de chupar um macho tive o prazer de experimentar o gosto da porra de outro homem. Ficamos de nos encontramos outra vez, e dessa vez quero perder minha virgindade no cu.
Se algum senhor acima de 50 anos, preferencialmente negro ou mulato, casado,discreto quiser manter contato com total sigilo de ambas as partes meu e-mail é: casado.afimde.rolao@gmail.com




Minha Primeira Transa Gay
Pessoal, conto aqui a história da minha primeira relação homossexual que aconteceu no mês de Julho/2013, a história é um pouco longa, mas tenho certeza que essa história vai te deixar bem mais excitado do que alguns vídeos que você perderia mais tempo vendo, do que lendo essa história REAL.

 Olá, meu nome é Gustavo, sou de Florianópolis e tenho 26 anos.
Sempre tive relacionamentos héteros e há cerca de seis meses acabei um longo namoro com uma garota. Com o término desse relacionamento acabei me envolvendo com várias outras mulheres em festas e reuniões de amigos, mas nunca chegava a me apaixonar por completo a ponto de começar um relacionamento sério.
Eduardo, da mesma idade que eu, é um grande amigo, nossas famílias são amigas e nós sempre andamos juntos desde crianças. Nossa grande paixão é a pesca e o surf. A família do Dudu tem uma casa numa praia bem conhecida de Santa Catarina e a gente sempre ia pra lá com nossas famílias e nossas namoradas e muitas vezes só nós dois. A gente sempre passava o dia pescando e surfando, e algumas vezes a gente pegava uma pequena lancha que a família dele tinha e íamos pescar em mar aberto, numa distância maior da costa, e pelo menos uma vez por ano a gente fazia uma viagem pra alguma praia de fora do estado, para pescar e surfar. 
Numa madrugada de sexta, em casa sem companhia, resolvi ir para o notebook e ver alguns sites pornôs na internet. Entrei em alguns sites de fotos, vídeos, chats e por fim acabei parando num site exclusivo de vídeos daqueles que você acha de tudo.
Assisti alguns bons vídeos com lindas mulheres e quando procurava um outro vídeo na opção dos melhores vídeos do site, me aparece um vídeo, onde na foto prévia do vídeo mostrava dois homens, corpos malhados e definidos, um sem blusa e outro só de cueca. O desejo e a curiosidade de assistir esse vídeo foram maiores que a minha consciência, e quando me dei conta eu estava na cama assistindo ao vídeo, eu só de cueca sungão como o homem do vídeo, e pra minha surpresa, de pau tão duro que levantava o elástico da cueca. Meu pau pulsava como se eu fosse gozar a qualquer momento. Depois de assistir esse vídeo eu já estava com os melhores sites de conteúdo pornô gay abertos no meu navegador, e quando me dei conta, o dia já estava amanhecendo e tive uma das melhores gozadas que eu já tive batendo uma punheta. O tempo se passou e algumas vezes quando eu chegava bêbado em casa, acabava voltando a visitar esses sites, e no outro dia, tratava de esquecer tudo aquilo. 
Julho chegou e nossa viagem de surf e pesca que rolava todo ano nas férias chegou. Fomos para uma praia do Nordeste, região lotada de praias paradisíacas. Chegamos na cidade, alugamos um carro e fomos até uma conhecida praia turística de lá. A praia era incrível, as ondas estavam demais. Passamos o dia surfando, depois fomos para o hotel e combinamos de descansar um pouco, e depois, como era noite de lua cheia, fazer uma pesca noturna numa praia próxima a que estava o nosso hotel.
Meu primeiro grande susto dessa viagem foi quando o Dudu saiu do banho só de toalha, e foi se vestir na minha frente. Tirou a toalha da cintura, se enxugou, colocou a tolha no ombro e ficou batendo papo comigo, com aquele pau enorme balançando, enquanto procurava um short na mala. Tudo isso era totalmente normal pra gente, isso já tinha acontecido centenas de vezes, todas as vezes que tínhamos que nos trocar, fosse em qualquer canto, a gente sempre se trocava um na frente do outro, na total normalidade de dois amigos e eu nunca ficava reparando. Mas dessa vez foi diferente, meu coração acelerou e meu pau se mexia dentro do short, todo melado, começando a ficar duro. Fiquei sem saber o que fazer, disfarcei, dei uma ajeitada no meu pau, esperei até ele ficar normal e fui tomar banho. Tomei banho e diferente de sempre, dessa vez já saí do banho vestido, tava com um medo do caralho do meu pau seguir meus pensamentos e ficar durão de repente, na frente do Eduardo.
Nós dois temos o corpo no mesmo estilo, brancos, bronzeados da praia, cabelos nem longos e nem curtos, e abdômen e peitoral bem definidos e depilados, bem estilo surfista mesmo. O Eduardo tem uma bunda muito gostosa, toda mundo brinca com ele dizendo que ele tem uma bunda tão gostosa quanto de mulher, e o pau também é show, daqueles que mesmo mole faz um volume bem grande. Eu tenho um pau muito gostoso da cabeça bem rosada, retinho, bem grande e grosso.
Descansamos um pouco, comemos e fomos pra praia, 9 horas da noite, praia totalmente deserta.  A noite estava muito clara por causa da lua, mesmo assim ligamos os faróis do carro em direção ao mar e acendemos uma lanterna. Entramos no mar de short e ficamos lá algumas horas pescando. Depois de algum tempo o Eduardo vai até a praia, tira o short e fica só de sunga. Eu simplesmente não conseguia parar de olhar pro volume do pau dele naquela sunga, não conseguia parar de imaginar uma situação pra que ele tivesse que tirar aquela sunga naquele momento. Tirei meu short, joguei pro Dudu e fiquei só de sunga também. Queria achar alguma situação que eu pudesse propor pra gente ficar pelado. Eu já estava totalmente de pau duro e como a gente estava pescando no raso, a cada movimento da onda, minha sunga ficava coberta e depois ficava totalmente à mostra. Eu estava naquele medo e vontade de querer que ele visse que eu estava completamente excitado.
Sem saber o que fazer pra chamar atenção, comecei a conversar das nossas aventuras com mulheres e falar de sexo. 
Com pouco tempo de conversa aproveito a deixa e enquanto a gente caminhava pra areia eu digo que com essas conversas iria já ficar de pau duro, e ele diz: “Meu pau tá armado aqui já! Porra Guga, não conseguimos nenhuma gata hoje, tu imagina aí se aparece duas gurias, agora aqui na praia?” Eu respondo brincando: Duas gurias??? Pow Dudu, nessa situação que eu tou aqui eu não dispensava nem tu pelado, feio desse jeito, quanto mais duas gatas! Ele começou a rir, e na molecagem de sempre, tirou o pau da sunga e ficou balançando, dizendo ao risos: chupa essa porra então!
A vontade era de cair de boca! Mas levei na brincadeira também, tirei minha sunga, joguei na areia e disse que se ele chupasse o meu, eu chupava! Aí ficou nessa sacanagem, os dois pelados, de pau duro, um rindo da cara do outro, dizendo pra cair de boca.
Foi aí que eu me virei meio que propositalmente, pra guardar algum material no carro, e ele veio por trás brincando, pegou o pau dele e ficou esfregando na minha bunda como se estivesse me comendo. Eu empurrei ele rápido, fingi que tava puto, e disse que ele ia ter que chupar meu pau agora. Ele disse que não, aí derrubei ele na areia, me sentei no peito dele e botei o pau na cara dele. Ele morrendo de rir, disse que beleza, chupava, mas que eu tinha que chupar o dele depois também.
Sem responder nada, já coloquei meu pau na boca dele e ele pra minha surpresa, me chupou como se eu fosse a mulher que a gente queria que aparecesse na praia. Ele lambia toda a lateral do meu pau, babando ele todo! Passava um bom tempo lambendo meu saco que tava bem lisinho e colocava cada bola por vez na boca dele! Depois subia lambendo toda a parte debaixo do meu pau até chegar na cabeça, me deixando com mais tesão a cada lambida! Quando ele parou na cabeça do meu pau eu não acreditava naquilo, ele lambia toda cabeça do meu pau e  chupava o meu pau inteiro, tentando colocar todo dentro da boca, chupando sem parar com a maior cara de safado. Eu, sem me aguentar de tanto prazer, gozei muito, enchendo toda a boca e a cara dele de gala! Ele ficou puto de verdade, saiu correndo pro mar pra se lavar e disse que ia descontar. Então eu disse que já sabendo que ele ia descontar eu não ia nem chupar ele! É claro que ele não ia deixar passar e claro que eu também não ia insistir muito pra não chupar aquele pau que eu já tava babando de tesão pra chupar.
Foi sem dúvida o melhor boquete que já recebi na vida, nada melhor do que uma pessoa que também tem um pau, pra chupar da melhor forma possível outro pau. 
Quando enfim, depois de fazer charme dizendo que não ia chupar ele, eu ia cair de boca naquele pau que desde a hora do banho no hotel, eu desejava, o Eduardo vem com um papo dizendo que não precisava mais.
Eu fiquei muito puto, quase que me entregava dizendo que agora quem queria era eu, que eu tava babando pra ter aquele pau delicioso em mim. Mas eu continuei firme e disse: Valeeeeu Dudu, sabia que você não ia fazer uma sacanagem dessa comigo! Ele fez uma cara de safado e foi aí que percebi qual era a dele! Ele veio dizendo que como ele tinha sido o primeiro a chupar um pau, então que eu teria que ser o primeiro em fazer alguma coisa também, que eu teria que dar a bunda pra ele!
Nessa hora eu gelei, eu realmente nunca tinha pensado em fazer isso, mas do jeito que a gente já tava alí, não tinha mais pra onde correr, o tesão já era grande demais pra não seguir em frente, a cabeça de cima já não pensava mais, só a de baixo! Naquele momento o nosso medo era só de um fazer e o outro não fazer. Eu brinquei dizendo que se alguém tivesse que dar a bunda, tinha que ser ele, já que a bunda dele era bem mais gostosa, e ia ser como se eu tivesse comendo uma mulher. Então ele disse que depois ele dava a bunda pra mim também. Perguntei que garantia eu ia ter que ele ia me dar também, ele disse que a mesma garantia que ele teve que eu ia chupar ele depois de ter chupado o meu pau, nenhuma.
Pra mim nada fazia diferença, eu não queria garantia nenhuma, já estava disposto a dar pra ele, com volta ou não. Ele  me disse então que a garantia que eu tinha que ele ia cumprir a parte dele era a nossa amizade de mais de 20 anos. Era tudo o que eu precisava pra não ter mais desculpas pra fingir que não queria, e aceitar.
Me fiz de indeciso um pouco e aceitei, disse que podia fazer o que quisesse então, que era pra ele pensar que estava num filme pornô e aproveitar pra matar todos os desejos. 
Tava rolando uma atração muito forte entre a gente, eu pulei na boca dele, comecei a beijar aquela boca sem medo nenhum, era um beijo com tesão, que ele não deixava acabar, como se nós dois estivéssemos esperando por aquele beijo há anos, sem saber. Passei da boca pro pescoço e fui descendo até aquele peitoral musculoso de surfista, eu lambia os mamilos dele, ao mesmo tempo que eu apertava aquela bunda que não cabia nas mãos, e que bunda deliciosa! Ele batia uma punheta no meu pau com uma mão, e com a outra controlava minha cabeça direcionando minha língua no corpo dele por todo seu peito e abdômen.
De repente ele diz que como ia comer minha bunda, que ele ia provar primeiro com a boca! Eu não estava acreditando que ele ia lamber meu cú! E antes mesmo de eu falar qualquer coisa, ele deitou com o pau pra cima e pediu pra eu sentar no peito dele, virando a bunda pra cara dele, de forma que o pau dele ficou na minha cara.
Já com as mãos abrindo minha bunda ele diz: Enquanto eu curto essa tua bunda gostosa, paga logo o boquete que tu tá me devendo!
Caí de boca naquele pau gostoso, branquinho, grosso, tamanho perfeito! Comecei a chupar aquele pau como se fosse meu próprio pau, chupava como se eu só tivesse mais alguns segundos alí, e enquanto eu chupava aquela delícia, eu esfregava meu pau na barriga do Dudu como se estivesse comendo ele. O problema era que eu tava tão excitado com o Dudu curtindo minha bunda com a língua dele, que eu não conseguia me concentrar muito bem no boquete, o que foi bom, porque não queria de jeito nenhum que ele gozasse naquela hora. Que sensação foda era aquela?! Ele lambia toda minha bunda enquanto dava pequenas mordidas e ia abrindo minha bunda devagar e chegando cada vez mais perto do meu cu. Eu não podia acreditar que ele fosse fazer isso, foi então que ele abriu minha bunda e começou a lamber meu cu, com a língua cheia de saliva. A cada lambida eu achava que ia gozar, ele chupava meus ovos e passava pro cu de novo, lambia toda a beirinha do cu e depois caía de língua nele! Eu misturava o tesão que sentia enquanto ele lambia meu cu, com o tesão de imaginar quando eu tivesse chupando o cu dele, naquela bunda que me deixava alucinado de tão gostosa!
Saí de cima dele e pedi pra ele me comer. Eu nunca tinha chegado nem perto de dar a bunda, e todo mundo sempre fala que deve doer, e que num cúzinho virgem deve ser ainda pior. Mas essas foram as últimas coisas que se passaram na minha cabeça, eu só pensava em sexo, só queria ter aquela pica gostosa dentro de mim, e depois comer aquela bunda deliciosa!
Foi aí que ele me colocou de quatro e começou a enfiar aquela tora no meu rabo, ele forçava o pau dele pra dentro do meu cu e o pau dele voltava. Eu não pensava na dor, só fazia gemer e pedir pra ele me comer! Ele tava com muito tesão, a cabeça do pau dele tava enorme! Quando então ele forçou um pouco mais e enfiou toda a cabeça no meu cu, eu não sabia se gemia de dor ou de prazer! A dor era grande, mas tenho certeza que o prazer era maior, porque na mesma hora que eu segurava a perna dele como quem pede calma, eu gemia e pedia pra ele me comer pra valer! Ele também me acompanhava gemendo de prazer, como se estivesse gozando, e a cada pombada eu sentia mais tesão naquilo tudo.
Depois de algumas metidas, deitei ele e comecei e cavalgar naquele pau de costas pra ele! E de acordo que ia me acostumando com aquele pau gostoso dentro de mim, eu ia pegando mais ritmo, e quanto mais eu cavalgava, mais ele gemia e batia na minha bunda!
Ainda com o pau dele dentro de mim, me virei de frente pra ele e continuei cavalgando, enquanto eu subia e descia naquela rola ele tocava uma punheta pra mim, eu não estava mais me aguentando de tesão, me sentei no pau dele e mais uma vez enchi o corpo dele de porra, dessa vez no peito.
Ele me tirou de cima dele, me virou de lado, levantou uma perna minha contra seu peito, abraçando minha perna e continuou comendo meu cuzinho, cada vez com maior intensidade.
Eu sabia que ele estava perto de gozar, quando de repente ele tira o pau da minha bunda e goza no meu rosto todo! Sabia que ele tinha feito isso pra descontar a gozada que dei na cara dele antes! Ele olha pra mim com a maior cara de satisfeito, como se estivesse vingado, mas eu pra não ficar por baixo, peguei o pau dele todo melado de porra, e comecei a chupar, mostrando que estava adorando! Quanto mais eu chupava, mais porra saía, e fiquei chupando ele até deixar aquele pau limpinho, sem nenhuma gota de porra!
Arrumamos nossas coisas, entramos no carro e fomos para o hotel. Chegando lá fomos direto para o banheiro, tomamos um banho juntos com direito a beijos quentes e alguns boquetes e fomos pro quarto.
Lembrei o Eduardo que eu ainda tinha que comer aquele cuzinho gostoso dele, e ele confirmou com um olhar super safado. Só que nós estávamos cansados demais pra mais um rodada de sexo, depois de um dia inteiro de surf, pesca e pegação.
Deitei numa das camas de casal, ainda sem roupa, e pra minha surpresa, ou não, o Eduardo deitou na mesma cama que eu, e dormiu junto comigo.
No outro dia de manha, acordei primeiro que o Dudu, me levanto e olho pra cama, ele estava deitado, com aquela bunda enorme virada pra cima! Eu nunca desejei  tanto uma bunda de mulher como eu estava desejando aquela bunda! Era perfeita, muito grande, redondinha, simetria perfeita, branquinha, bem lisinha, sem nenhum pelo.
Eu já sabia a maneira perfeita de acordar ele! Posicionei minha cabeça entre as pernas dele, e sem usar as mãos, com bastante saliva, lambi aquela bunda deliciosa do saco até o começo das costas. Ele nem se mexeu! Com a língua e depois com as mãos fui abrindo devagar aquela bunda e lambendo deliciosamente aquele cuzinho rosa apertadinho. Enquanto eu lambia aquele cuzinho, ele ainda sem abrir os olhos, só fez empinar a bunda pra cima, como quem mostra que estava adorando, e de acordo com que eu ia lambendo e enfiando a língua naquele cuzinho, ele ia rebolando e gemendo bem gostoso.
Perguntei pra ele: Tá gostando é safado?!!
Ele falou: Beija mais Guga!! Tá bom demais!!! Continua!!
Continuei lambendo, colocando bastante saliva, fazendo movimentos circulares e passando toda a língua do começo ao fim daquela bunda. Ele só gemia, sem colocar nenhuma barreira. Ele estava desejando aquilo tanto quanto eu! E por lá eu fiquei por um bom tempo!
Fiz ele empinar a bunda ainda mais pra cima e devagar comecei a tentar meter meu pau naquele cu apertadinho! Comecei tentando enfiar só a cabeça do meu pau, mas ele gemia e me segurava. Aquele cuzinho nunca tinha visto um pau antes, eu fiquei parado e ele abria a bunda com as mãos e ia controlando a entrada do meu pau, mexendo aquela bunda gostosa pra frente e pra trás.
Quando ele veio com a bunda até conseguir entrar a cabeça, eu fiquei comendo aquela bunda enfiando só a cabeça de vagarzinho, enquanto aquele cuzinho ia se acostumando. Quando eu tentava enfiar toda minha rola, o Guga me segurava. Fui tirando e colocando meu pau naquele cu gostoso, e metendo cada vez mais, quando de repente aquela bunda já estava engolindo todo meu pau e na primeira estocada pra valer, o Guga se deitou na cama, gemendo cada vez mais de tesão!
Eu continuei comendo aquela bundinha colocando ele de quatro, de modo que enquanto eu comia aquela bunda, eu arranhava toda as costas do Dudu de tanto tesão! Depois de um bom tempo, deitei ele com o pau pra cima, abri as pernas dele e comecei a comer aquela bundinha e bater uma punheta ao mesmo tempo pra ele. Ele tava indo ao delírio, perguntei se ele estava gostando de dar esse rabo gostoso e ele só respondia: me come, me come!
Depois de muitas gemidas, parei de comer aquela delícia e comecei a chupar o pau dele, deixando ele totalmente duro! E enquanto chupava aquele pau, alternava umas lambidas no saco e naquela bunda que me enlouquecia de tesão!
Me deitei na cama e coloquei ele pra cavalgar no meu pau do mesmo jeito que eu cavalguei no pau dele! Ele de pau duro, começou a cavalgar em mim, sem frescura nenhuma ele pulava no meu pau e pegava cada vez mais ritmo, gemendo alto e quase me fazendo gozar. Ele começou a bater uma punheta e a cada pulo que ele dava, era batendo uma! Ele disse que ia gozar enquanto dava o cu, e quanto mais perto ele ficava de gozar, mais excitado eu ficava.
Depois de mais algumas boas gemidas, cavalgando na minha rola grossa, o Dudu começa a espalhar muita porra na gente! E no mesmo instante em que ele gozou, eu sem me aguentar de prazer, num impulso, gozava dentro daquele cuzinho apertado!!! E a cada subida e descida que ele dava no meu pau, agora mais lentamente por também estar gozando, eu espalhava mais porra naquele cuzinho, que nos melava todo!
Nós nos deitamos na cama, ele chupou todo meu pau melado de gala e lambeu a porra do meu corpo, e pra finalizar com chave de ouro aquele cuzinho rosa maravilhoso, eu lambi toda minha porra que tinha ficado por lá e demos um beijo de bom dia, com muito gosto de gala!
Passamos mais cinco dias nessa viajem, posso dizer que todos os dias foram de muito sexo e putaria! 
Mas no último dia tivemos uma conversa e decidimos que o que tinha acontecido alí, ia morrer por lá e que essa história nunca seria contada pra nenhum conhecido.
Combinamos de nunca rolar nada nem na nossa cidade e muito menos na casa de praia dele, quem sabe numa outra viajem, longe de todos os conhecidos.
Essa é minha história que aconteceu no mês de Julho de 2013, realmente aconteceu, e eu precisava compartilhar isso com algum desconhecido. Pode ser que muitos pensem que é uma história inventada, como pode ser que muitos acreditem que seja real, mas o que importa é que eu tenho certeza que essa história melou a cueca de todos que leram, e fizeram alguns bater uma punheta gostosa até gozar.
*Obs: Fiz sexo sem proteção, pois conhecia o parceiro de toda uma vida e tinha certeza que era seguro pra minha saúde.
Não faça sexo sem proteção com desconhecido, mesmo que a tentação seja grande, não valerá a pena.


Guga Hot
http://guga-hot.tumblr.com/
GugaSC2013@hotmail.com


Novembro 2013



Conto enviado pelo nosso amigo Bruno que é seguidor do PSP e que segundo ele é totalmente real. Ele resolveu escrever e compartilhar com os amigos aqui do PSP.

BRINCADEIRA NO CLUBE

                Não sei escrever contos direito, aliás, é a primeira vez, então, vou tentar contar com os mínimos detalhes o que me aconteceu e espero que vocês gostem.
                Primeiramente vou iniciar falando sobre mim. Meu nome é Bruno (fictício), tenho 19 anos, 1.75cm, 65kg, branco, olhos castanhos, cabelos castanho claro e um pouco malhado. Moro no interior do Rio Grande do Sul e sou ciclista, frequento academia (raramente porque não tenho muita paciência) e claro, o que eu adoro, SAUNA (sim, é realmente para ver os homens pelados com seus belos paus e chegar em casa e tocar uma). OBS: NÃO SOU AFEMINADO E SOU MUITO DISCRETO! Não aparento ter 19 anos, ao contrário, aparento ter menos e por trás dessa cara de mais novo esconde um garoto MUITO safado. Prefiro sauna à academia porque acho mais vantajoso, não tenho paciência com os aparelhos, mas também desfruto da sauna para relaxar.
                Gosto a partir de jovens mais velhos do que eu até coroas. Tenho excitação por fardados, jogadores e casados. Como minha cidade é de porte médio, isso requer muito sigilo, até porque, a maioria dos moradores são sócios deste clube que frequento. Bom, vamos realmente ao que interessa (eu disse que iria contar aos mínimos detalhes, pois acredito que um bom conto tem que ser bem contado e não apenas chegar e contar a parte da sacanagem).
                Podemos dizer que nessa sauna ninguém a pratica pelado, até por respeito com as outras pessoas, mas é opcional; a maioria fica de sunga ou calção (eu). Por um lado é bom que não pratiquem pelados porque eu iria ficar duro toda a hora, e pra levantar seria difícil hehe. Já troquei olhares com uns três caras durante a ducha para a troca de sauna (são duas, a seca e a úmida), e pra quem sabe, uma troca de olhares já diz tudo.
                O que me aconteceu, foi no dia 4 de agosto, num domingo (sim, faz tempo do ocorrido e foi real, por isso estou contando aos mínimos detalhes), era aniversário da minha irmã e costumava sempre a ir pra sauna ali por 18h45min, 19:00. Como minha irmã resolveu fazer a festa dela no final da tarde, tive que ir ás 16h00min; é cedo, pois a sauna abre às 15:00 e não gosto quando tem muita gente porque daí ficam gritando e falando sobre futebol . Bom, cheguei às 16h10min, botei meu calção e entrei... Não tinha muita gente, nem coroas bonitos e tesudos e pensei: “Que saco, justo hoje que eu queria que rolasse algo”. Após ficar 1 hora na sauna, saí e fui tomar minha ducha no vestiário, e aí a coisa começa a ficar boa. Ao entrar no vestiário, no lado direito são as duchas que contém porta (sempre frequento essas porque não me garanto nas duchas que não tem porta, vá que, né?!? Hehehe), e no lado esquerdo são as duchas que não tem porta. Como só tinha eu e outro cara no vestiário, pouca gente lá dentro da sauna e era um domingo frio, tomei banho no último chuveiro (dos chuveiros com porta) e durante o banho dei umas batidas... não ficou 100% duro, mas ficou “acordado” e pensei comigo: “Vamos lá Bruno, tenha cara de pau e sai com esse pau assim mesmo, e se alguém ver não tem problema”, e saí com ele daquele jeito do box. Eu sou MUITO tímido e não gosto de ficar mostrando o meu corpo, mas nesse dia eu fiz uma coisa que eu queria ter feito à muuuito tempo, que era deixar a timidez de lado e foda-se o pensamento dos outros. Ao sair do chuveiro com o pau um pouco “acordado”, vesti minha calça de poliéser (fica um pouco justa) e botei o pau pro lado, o que ficava visivelmente para quem entrava no vestiário. Nisso, ainda sem camisa, entra um cara de aproximadamente uns 48/49 anos, branco, de nacionalidade alemã, olhos azuis, careca, (tipo URSÃO), vou dizer que estava um pouco gordo mas era malhado também, e com uma tatuagem grande no braço esquerdo. Quando olhei para aquele homem, pensei: “Puta que pariu, que macho gostoso, quem me dera se eu te pegasse”. Comecei a enrolar dentro do vestiário pra ver aquele macho tirar sua roupa e ir pro banho, mas pra não dar pinta, não ficava olhando muito pra ele (mas meu pau pro lado dentro da calça já dava pra notar que estava querendo algo). Ele foi aos chuveiros sem porta, e eu arrumava minha pasta com minhas roupas, tudo pra fazer tempo e esperar aquele cara sair (quem já fez isso sabe do que eu estou falando). Durante minhas enroladas, notei que ele ficava me cuidando e dando umas olhadas pro meu pau (pra provocar, também dava umas pegadas no meu pau pra ele ter certeza que eu queria uma brincadeira), ele ia até a porta do box, me olhava, olhava pro meu pau marcando na calça e voltava. Nisso, eu noto que ele tá batendo uma e eu penso (:O não acredito que isso tá acontecendo), meu pau já estava totalmente duro e com certeza, visivelmente. Já estava com uma camiseta, então podia botar por cima pra dar uma disfarçada.
                Ao sair do box, notei que ele estava de pau duro, não era grande, mas era grosso, com pentelhos claros, cabeça bem vermelhinha e com pelezinha, uma delícia (não ligo pra tamanho de pau). Agora, vocês devem estar se perguntando sobre o outro cara que estava no vestiário quando eu cheguei, mas neste momento ele já não estava mais, era só eu e esse outro cara... parecia que alguém tinha reservado aquele momento pra nós, durante todo o tempo, não chegou ninguém. Ao ter certeza de que ele captou minha mensagem, saí do vestiário e fui ao banheiro arrumar o cabelo, e logo depois ele chega e vai a um box, no qual eu olhando pelo espelho, poderia enxergá-lo. Enquanto arrumava o cabelo, notei que ele estava batendo uma de porta aberta e me olhando, e sem pensar duas vezes, fui em direção à ele e comecei a bater pra ele... nem acreditava que estava pegando no pau daquele macho lindo, discreto, com umas coxas e panturrilhas gigantes. Nisso, noto que está chegando gente e fui ao box do lado, e nisso ele também vem atrás de mim... largamos as mochilas no chão e começamos a bater um pro outro, aquele pau pequeno, grosso, cabeçudo com aquele macho, sério, sem explicação. Nunca esperaria uma atitude dessa partindo dele, mas quando vi ele estava agachado e me chupando, e que chupada, heim... o cara já era mestre no negócio. Ouvi gente entrando e pedi pra ele parar, até porque, ali era uma parte de grande circulação. Disse para irmos em outro banheiro, saberia em qual leva-lo e conheço aquele clube de ponta à ponta, até mesmo de ponta cabeça. Pedi pra ele me seguir e fui em direção aos banheiros que ficam ao lado dos boliches, é um banheiro onde pouca gente frequenta, mas para o nosso azar, estava tendo campeonato de boliche e estava lotado de gente. Como fazia futsal quando era menor, e antes das aulas nós corríamos por tudo, disse que saberia aonde ir, era um banheiro atrás das arquibancadas, um banheiro grande e pouca gente ia lá. Para ir nesse banheiro, consequentemente teríamos que atravessar as quadras, mas nas quadras tinha uns garotos jogando bola e eu e ele ficamos ali parados, “vendo eles jogar”, mas na verdade, estávamos era pensando aonde ir, porque com certeza os garotos desconfiaram de algo e desconfiariam ainda mais de dois homens indo em direção a um banheiro onde pouca gente vai.
                Quando vi os garotos jogando e que seria difícil de irmos nesse outro banheiro, eu me broxei, pensei: “Puta merda, e agora?! Onde eu posso levar esse cara pra brincarmos um pouco?”. Nisso, me veio uma luz...
                Nesse ginásio onde ficam localizadas as quadras, ocorrem shows de vez em quando, então, tem os camarotes nos andares superiores, e por sorte, o acesso aos camarotes estava aberto e resolvemos subir. Demoramos pra acharmos o banheiro masculino, quase entramos no feminino porque não encontrávamos o nosso. Ele foi na frente e abriu a porta do banheiro, entramos, largamos as mochilas e fomos em um “reservado” pra brincarmos. Ambos começamos a nos punhetear, me abaixei e comecei a chupar valendo aquela delícia de pau, enfiava tudinho na boca enquanto ele segurava minha cabeça. Apesar do banho, tinha gosto de porra, da baba, uma delícia... puxava com a boca toda a pelezinha, e segurava de leve entre os dentes na ponta do pau dele. Nisso ele pede pra eu parar porque ele iria gozar, aí, pra não ser tão rápida nossa brincadeira, ele começou a me chupar (e que chupada cara, ainda mais olhando pra baixo e vendo um macho grande daqueles te chupando). Ele levantou e começamos a simular uma penetração, o pau dele no meu cu e vice e versa... ele tinha uma bunda empinadinha e peluda, bem macho mesmo! Nunca fui 100% ativo, sempre fui passivo, só dei pra um cara (meu amigo), mas já tentei meter nele e ele disse que dói muito, mas não sou dotado, então, meto só a cabeça nele e ele já pede pra parar. Mas por que eu estou falando isso? Fugindo totalmente da história... Contei isso porque pela primeira vez acreditei que tinha metido tudo em um macho. Ele se apoiou na parede ficando de bunda pra mim, cuspi na mão, esfreguei no pau e no cu dele e tentei meter (tive a melhor sensação do mundo, e sim, estávamos sem camisinha. Sou ciente dos riscos), comecei com o movimento do sexo (vou chamar assim), e realmente pensava que estava metendo naquele macho gostoso do caralho, mas infelizmente não estava. Fizemos isso várias vezes, era tão bom estar junto com aquele macho, tinha me esquecido do aniversário da minha irmã e também do perigo que corríamos de sermos pegos por um funcionário do clube. Ah, e não rolou beijo entre nós, o que foi uma pena! E foi uma pena também, eu não ter chupado os mamilos dele, aquele peito malhado e peludo, muito gostoso. Trocamos olhares raramente, ficávamos só de olho nos nossos paus.
                Depois de muitas chupadas e batidas, ele anuncia que vai gozar, se escorou na parede, começou a gemer baixinho, fazia cara de orgasmo mesmo e largou uns 4/5 jatos na parede de muito leite. Eu demoro um pouco pra gozar, mas gozei segurando com minha mão direita o pau daquele macho, enquanto eu me masturbava, ficava passando o dedo na cabeça cheia de porra, e aí por cima dava umas punheteadas nele, com a minha mão cheia de porra do macho. Gozei na parede também, e acho que nunca tinha saído tanta porra como saiu com aquele macho.
                Após nossas gozadas, ele saiu na frente e eu esperei um pouco, pra não dar pistas, mantive uma boa distância, mas ainda podia enxergar aquele macho lindo, aquelas panturrilhas gigantescas e aquela bunda empinada e peluda. Entrou no carro da empresa (sei até hoje qual é, tanto, quando chego ao clube, fico cuidando se ele não está presente), e eu segui pro meu carro. Foi um ótimo final de tarde, vim pra casa com uma cara de bobo, cara de safado, de satisfação e um sorriso de orelha a orelha. Ah, não vi nenhuma aliança nas mãos, mas aquela coisa linda deve ser casado sim, acho que ele deve tirar hehe.
                Meu pai frequenta a academia e eu a sauna, e uma vez só eu vi ele pelo clube, ele me viu e não me cumprimentou (acho que pra não dar pinta) ou não me reconheceu. Mas quando eu vi ele, era por volta de 20:50, estava esperando meu pai voltar da academia, e observei que o cara na qual fiz a brincadeira estava com uma mochila carregada nas costas, aí fiquei pensando se ele fazia sauna mais tarde ou natação, porque no dia da nossa brincadeira, ele não estava na sauna, e chegou ao vestiário pra tomar banho.
                É isso pessoal, espero que tenham gostado do meu conto, me desculpem qualquer enrolação e qualquer erro. Continuo frequentando a sauna e até mesmo fui ontem (15.09) e tinha um carinha bem gostosinho que ficava me cuidando hehe, mas não rolou nada. Se quiserem meu contato, é: Pedrinhosm2010@hotmail.com Aceito críticas e sugestões.

               

31 comentários:

  1. Minha transa inesquecível foi a minha 1ª de muitas que tive com meu namorado de Ghana. Nos encontramos no carro dele e de imediato começou a pegação...ali dentro comecei e chupá-lo com muito tesão que meu cuzinho estava tão excitado que ficou totalmente molhadinho e ao mesmo tempo eu estava apreensivo pensando como aquele pau delicioso entraria no meu cuzinho apertadinho, (o meu cuzinho é apertadinho até hoje), mas enfim, essa dor seria inevitável pois o meu negão estava com um tesão animal e quando percebeu que estava bem apertadinho não teve dúvidas, bem devagar e com carinho iniciou a penetração, mesmo assim doeu um bocado mas assim que o pau dele alaciou a casinha, foi um tesão enorme tanto para ele quanto para mim, ele gozou muito e não parou, continuou metendo com muito tesão e depois de algum tempo gozou novamente, meu cuzinho estava pegando fogo de prazer,mas na segunda vez ele deu pausa e logo depois recomeçamos e isso durou a madrugada toda e assim repetimos inúmeras vezes até que por força do trabalho tive que retornar ao Brasil e deixa-lo com saudade do cuzinho apertadinho que ele adorava meter e sempre dizia que por sempre estar apertado mesmo com ele metendo o super cacete dele, ele sempre queria mais e mais...e aqui eu estou com o meu cuzinho apertadinho esperando o seu delicioso pau, se vc gostou do que aconteceu comigo e quer sentir prazer, entre em contato se você mora em CURITIBA e região: mrbvbr@gmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. moro em rolândia meu número e 043 98496424

      Excluir
  2. mundo erotico gay11/01/2014 17:08

    ola tudo bem, nos estamos desfazendo nossas parcerias, ja removemos todos os links parceiros pedimos que remova o Site Mundo Erotico Gay de sua lista de parceiros. Desde ja obrigado

    ResponderExcluir
  3. Olá Guga (Florianópolis do conto com o seu amigo). Gostei muito da história, gozei bastante aqui. Mas tentei te adicionar no Skype e ñ consegui, seu endereço esta certo. Me add jhulio_fenix( depois de jhulio é anderlaine) sou de Joinville SC.

    ResponderExcluir
  4. Minha experiencia foi com um amigo que é cabelereiro e casado ele é um macho bem estiloso e um corpo bem definido. Bom sempre corto cabelo com ele e sempre rola papo de sexo, nesse dia ñ deu outra, estavamos no assunto de sexo e percebi o tamanho do volume brinquei com ele q a perma dele iria estora, ele disse,q nada esta de boa nessa hora ñ resisti e falei p ele vamos ver se esta de boa, nossa q pica grande fiquei amaciando por alguns minutos e ele logo abri o ziper da bermuda dele e comecei a bater uma na quela pica morena e grande ñ aguentei e quis saber o sabor de uma pica ainda mais morena, bom vcs imagina o q aconteceu!!!!
    Raul campinas..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pow, vi que é de campinas... Manda o endereço desse cabeleireiro aí... To precisando... caio.vinicius.chupa@gmail.com

      Excluir
  5. Hoje finalmente aconteceu comigo. Estava na penúltima fileira do ônibus quando dei uma olhada pro cara que estava na última. Ele estava alisando o pau por cima da calça e quando notou meu olhar fixo nele, começou a apertar o pau por cima do jeans. Não conseguia tirar os olhos dele e não deu outra: ele botou o pau pra fora, bem grosso, moreno pra escuro e ficou balançando e olhando pra mim. Baixou um troço em mim que num instante eu estava do lado dele apertando e logo depois mamando aquela rola. O ônibus passava por uma avenida tipo rodovia, então era mais ou menos tranquilo. Acho que ele já devia estar batendo uma antes de eu chegar e guardou o brinquedo quando eu me sentei pois não sabia qual era a minha. Digo isso porque ele gozou rapidinho, enchendo minha boca de leite. Fiquei super tentado a engolir tudo mas cuspi e desci correndo do ônibus no primeiro ponto, morto de vergonha. Agora estou com gosto de quero mais...

    ResponderExcluir
  6. Vc é de campinas?

    ResponderExcluir
  7. Finalmente aconteceu comigo!!!
    Estava em SP em uma reunião de trabalho hoje,qdo estava voutando para cps embarquei no onibus na Rodoviaria do Tiete ,qdo entrei no onibus estava um pouco vazio,sentei na penutima fileira e logo entro um cara estilo execultivo (eu também estava) e sento na fileira ao lado, mas logo depoiss entro uma mulher e sento no banco de tras,mesmo assim achei o cara muito interesante com um bom estilo,imaginei muitas coisas no momento ja estava a noite iria ser perfeito para uma aventura no ônibus,se não fosse a mulher no banco de traz,mesmo assim dei umas olhadas sem dar muito na cara e amaciando o meu pau,mas o cara nem deu bola ficou mexendo em seu celular,como sabia que ali não iria rolar nada tirei um cochilo até chegar em cps, guando o ônibus foi chegando na rodoviaria de cps,as luzes do ônibus acenderão logo a mulher foi para frente e sem nenhuma intensão dei uma pegada em minha rola q estava meia bomba,qdo olhei para o lado notei que o execultivo deu uma boa secada continuei pegando em meu pau e ele não tirou os olhos logo o ônibus parou e não levantei esperei ele levantar primeiro ele levantou com um olhar louco em meu pau notei um grande volume em sua calça social que exitante pensei comigo agora é tarde de mais ja haviamos chegado em nosso destino,descemos do ônibus e notei q ele estava indo em direção ao banheiro resolvi ir atra,entramos no banheiro e para nossa sorte estava vazio,sem pensar entramos juntos em um reservado"não acreditava que aquele macho que me deixo com tesão a viaje todo nos minutos finais eu consegui" entramos no reservado notei aquela mala enorme ele foi abrindo sua calça e tirou seu pau enorme grosso,direi o meu e comesamos a punheta numca havia feito isso mas o tesão tomava conta de mim,qdo me dou conta aquele macho com aquela barba ralinha estava chupando meu pau,se de lembra fico com muito tesão,não aquentei e cai de boca na quela pica perfeita chupei com muita vontade,não estava nem ai se tinha gente entrando no banheiro,ficamos punhetando e novamente ele chupa meu pau com muita vontade não imaginava que isso estava acontecendo comigo,ficamos punhetando por aguns minutos o tesão era intenso gosamos juntos,minha vontade era de sair da li, e continuarmos em outro lugar, saimos do banheiro fomos cada um para cada lado,logo depois vejo ele em uma loja fiquei com muita vontade de ir atraz e pedir um contato quem sabe poderia ter outros lances,afinal sou um cara comprometido e super resolvido mas umas aventuras as vezes é muito bom e ele seria o cara serto, estou arependido de não tentar pegar algum contato,espero encontralo novamente.
    Garotodiscreto17@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  8. Sauna VIP de BH
    Esse é o primeiro conto de alguns que quero registrar.
    Essa sauna é a única que não é sauna gay e é a que mais gosto por isso mesmo.
    Não sou fã de sauna gay, onde o objetivo já é trepar e tudo é permitido. Gosto da caça, do risco e da adrenalina. A sauna VIP fica entre as ruas São Paulo e Av. Amazonas, quem é de BH sabe onde é. Tem só dois fornos, um seco e um a vapor e muito tesão e tensão no ar.
    A frequência é de muitos homens casados, militares, evangélicos, pastores de igreja, coroas e machos na encolha. A homofobia corre solta e isso até entre os funcionários da sauna que as vezes são muito mal educados e grosseiros. Gay assumido lá não vai ficar a vontade. Mas sabendo se portar consegue dar uma gozada bem gostosa.
    Os chuveiros são uma atração a parte. É onde alguns se exibem e se pode avaliar as malas e os rabos dos machos.
    Mas vamos ao que interessa, eu sou um homem de 40 anos, corpo normal, um pouco grisalho, 1,75 de altura, 81 kg, moreno, pau de 18cm, cabelos curtos tipo militar.
    Era uma manhã de segunda-feira por volta das 10 horas quando cheguei na sauna, não estava muito cheia. Dei uma geral nos fornos e percebi que tinha um casado brancão com uma rola caprichada também afim de diversão. No chuveiro ele ficou alisando a rôla de forma discreta mas deu pra sacar o que ele queria. Ele saiu do chuveiro e foi para a sauna seca. Fui a atrás e lá ele abriu a toalha deixando a mostra a pica tesuda meia bomba mas isso tudo muito naturalmente. Deixei minha toalha abrir para ele ver meu pau que esta começando a ficar duro. Ele então pegou no pau e começou a alisar e o bicho ficou durão, muito bonito, com a deixa dei uma pegada para sentir a ferramenta e era grossona, pesada. Ele queria que eu chupasse mas na sauna seca isso é mais complicado. Então fiquei em pé e tirei toda toalha deixando meu rabo a mostra, assim poderia vigiar quem iria entrar na sauna pelo vidro da porta. O safado começou alisar minha bunda e enfiou o dedo no meu cu, isso eu não esperava mas foi ótimo. Ficou em pé atrás de mim esfregando a pica e eu comecei a me punhetar. Ele esfregou o pau na entrada do meu cu, que cabeção, e esfregou e bateu o pau na minha bunda toda, um tesão. Ele começou a punhetar grudado na minha bunda e eu acompanhando e prestando atenção na porta, arrebitei o rabo e logo senti jato de porra na costas e minha bunda toda esporrada, gozei nesse tesão logo após. O safado, alisou minha bunda e espalhou a porra nela toda e falou, valeu cara. Ele foi pro chuveiro, tomou banho e foi embora e eu depois de um bom banho fui tomar uma cerveja e dar um tempo para outra gozada com outro macho.

    ResponderExcluir
  9. Galera, desculpa a ignorância, mas em sauna gay rola essa de ficar atento quem vem ou quem entra? Pensei que o clima fosse mais tipo Sodoma e Gomorra. Já basta a gente se policiar em banheirão né?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nada haver, amigo. Em sauna gay não tem essa, todo mundo que está ali está pra trepar, não tem vigilância. A sauna que nosso amigo conta que foi em BH, ele mesmo diz, não é gay, mas isso não quer dizer que não rola, rola e rola muito, só que toda vigilância é pouco.

      Excluir
    2. Sodoma e Gomorra é a Le Rouge 80, em SP. Rola de tudo por lá, inclusive muito bare. Agora o que o pessoal tem que ficar atento é que o local é cheio de labirintos, escadas estreitas e com pouca segurança caso haja, por exemplo, um incêndio. Se rolar algo do tipo o estrago vai ser pior quea boate Kiss de Sta Maria ou da finada sauna 2000 em Paris, onde mais de 300 putos morreram carbonizados.

      Excluir
  10. Ih, foi mal. Não atentei a esse detalhe. Rsrs..

    ResponderExcluir
  11. Vou contar uma experiencia que tive através aqui do PSP.
    Tenho 32 anos, sou casado, corpo em forma e até então nunca tinha tido experiencia com outro homem. Comentei algumas postagem no PSP e deixei meu contato dizendo que queria ter experiencia com um senhor casado, de preferencia negro e que me tirasse a virgindade. Para minha surpresa recebi e-mail de um senhor que se identificou como Negão Experiente. Trocamos alguns e-mail e depois marcamos um encontro. Já nesse encontro curti muito o Negão Experiente e a reciproca foi verdadeira. Um senhor negro, de 52 anos, boa aparência, tranquilo, com uma leve barriguinha de chope que apreciei muito, falante, sorridente e muito discreto. Para não perdermos mais tempo já fomos para um local tranquilo e sem perigo e lá chupei gostoso o pau do Negão. Um pau não muito grande como eu queria, grosso, limpinho, babão e que chupei muito dentro do meu carro. Para minha felicidade ele encheu minha boca de leite e foi a primeira vez que além de chupar um macho tive o prazer de experimentar o gosto da porra de outro homem. Ficamos de nos encontramos outra vez, e dessa vez quero perder minha virgindade no cu.
    Se algum senhor acima de 50 anos, preferencialmente negro ou mulato, casado,discreto quiser manter contato com total sigilo de ambas as partes meu e-mail é: casado.afimde.rolao@gmail.com

    ResponderExcluir
  12. Meu fetiche por caminhoneiros/carreteiros.Tenho 43 anos, e casado. Já há 12 anos que descobri as delicias do sexo com outros machos, e como a maioria de todos que participam do PSP, tbm tenho tesão por caminhoneiros ou carreteiros. O que passo a relatar aconteceu durante o mês de janeiro deste ano, quando fiquei em casa sozinho durante o mês, em virtude da família estar de férias na praia. Como moro próximo a BR 101 aqui no sul de SC, pegava meu carro e ia em direção a rodovia. Lá totalmente nu, fazia exibicionismo para os caminhoneiros. Fica em pontos estratégicos, como em subidas, onde os caminhões estavam em baixa velocidade, o que facilitava a visão dos motoristas. Logico, alguns passavam sem dar a minima, outros davam sinal de luz ou buzinavam, pois convenhamos, a maioria dos caminhoneiros sao safados, gostam de uma brindeira. Mas ficou somente nisso, não aconteceu nenhuma transa. Mas minha saga continua, ainda quero fazer oral em em um caminhoneiro, minha fantasia. Se algum quiser manter contato, por favor envie e-mail para: sexocaminhoneiro@gmail.com. Amigos que compactuam da mesma fantasia, tbm entrem em contato, vamos trocar ideias. Abraços a todos. Parabéns pelo PSP. Estou na região de Criciúma.

    ResponderExcluir
  13. Segue link do post do CONTO DA PRIMEIRA TRANSA GAY do Guga-hot
    O conto fica ainda mais incrível de se ler com as fotos!!!


    http://guga-hot.tumblr.com/post/118421063953/minha-primeira-transa-gay

    ResponderExcluir
  14. Certa noite voltando pra casa passei por um lugar que sempre tem uns mendigos. Neste dia não parecia ter ninguém e então aproveitei para dar uma mijada. Como tenho muito receio nunca paro quando estão lá. De repente veio um senhor que parecia ter uns 60 anos bem sujo e fedido. Pediu um cigarro e eu disse que não fumo. Não sei o que me deu na cabeça que eu logo perguntei se eu pedisse um pau pra chupar se ele dava o dele. Ele devolveu uma pergunta: Gosta de pau grande e grosso? Eu respondi que sim. Ele então pediu que eu o seguisse, fui até um terreno baldio com ele. Ele me falou pra sentar num colchão sujo e fedorento, mas invadido pelo tesão fiz o que ele pediu. Ele mandou eu tirar a roupa e ficar de quatro virado para a parede, eu fiz logo o que ele mandou, apesar de que eu queria mesmo era chupar aquele pau sujo. De repente senti uma lingua quente no meu rego me lambendo em volta do cu até o saco. Quando menos espero sinto um corpo peludo em cima de mim tentando me enfiar no cu. O velho disse pra eu ficar quietinho e relaxar. Era seu cachorro que estava me comendo, meu Deus que delicia. Ele disse que o negão (nome do cachorro) era o pau mais gigante que ele já tinha visto no mundo. Falou ainda que eu ia aprender a arte de dar o cu com ele. Quando penso que não o velho tira pra fora um pau sujo, grosso mas curtinho e com um sacão peludo que poderia me sufocar e enfiou na minha boca. Fui ao delirio. Chupava feito uma vadia enquanto o cachorro metia em mim como uma besta. Senti o nó do caralho do cachorro dentro de mim. Fiquei ali trelado com o cachorro e me sufocando no saco imundo do velho em extase até que o cachorro desengatou de mim e lambeu meu cu para limpar a sujeira que ele tinha feito em seguida veio comigo lamber o saco do seu velho dono. O cachorro pelo jeito fazia sempre aquilo. Este senhor me deixou louco, safado! Pena que nunca mais o vi. Mas se quiserem fazer esse tipo de loucura comigo aqui em Goiânia deixem contato. Terei prazer em fazer estas e outras loucuras....

    ResponderExcluir
  15. Adorei o trecho do relato "Meu Primeiro Caminhoneiro", do Macho MTC, onde ele diz que a rola do trucker não entrou no seu cu feito um quiabo... kkk. Bem descrita a sua aventura na BR 101. Aliás, os putos quando resolvem escrever suas histórias geralmente se saem bem, principalmente no uso de metáforas como essa do quiabo, fruto bastante gosmento que, por sinal, dizem os experts, é ótimo lubrificante do trato intestinal. Portanto, uma metáfora cabível no relato deste safado que levou trolha no cuzão. A pergunta que ficou no ar é: depois dessa primeira vez será que o puto vai continuar sua saga atrás de caminhoneiros, punhetando BR afora? Meu medo é que a moda pegue e a 101, que já é uma tranqueira danada, acabe parando de vez, por que o que tem de safado que curte caminhoneiro e policial Brasil afora, e em especial em SC,não dá pra medir estatisticamente. A propósito, para quem curte fardado, no posto da PRF de Biguaçu (na BR 101, of course) tem dois policiais que adoram dar de mamar e saciar os putos famintos por leite de macho. Tá aí a dica, mas tem que ser na encolha, nada de chegar junto dando pinta!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mais uma vez me aconteceu sem ao menos espera!!
      Bom moro no interior de são paulo,e o calor tem dias que é insuportavel, em um final de semana a um mês atraz resolvi ir ao um parque aquatico aqui do interior com amigos e uns familiares,dia bom ceu limpo muito sol e muita diversão com a galera,depois de aproveita bastante as atrações do parque fomos comer alguma coisa, todos lancharão beberão ,e bateu aquela canceira,mas resolvi ir dar umas vouta pelo parque, estava pasando proximo ao um vestiario resolvi dar um mijão até ai tudo bem,o vestiaria estava vazio,dei aquele mijão e como estava vazio o vestiario resolvi jogar uma agua no corpo,entrei em uns dos reservados quase no ultimo de suga mesmo e joquei uma agua quente no corpo,fiquei ali um tempo não me impotei de fechar a porta totalmente,depois de uns minutos bateu aquela vontade de socar aquela bunheta,como não havia movimentaçâo no vestiario fiquei de boa,estava na quela punheta deliciosa com muito tesâo quando terepente passou um cara em frete ao reservado e foi para o chuveiro ao lado, mas ele notou que eu estava batendo uma punheta,fiquei um pouco sem jeito e não sabia se continuava ou parava,,escutei que ele ligou o chuveiro, sem ao menos espera o cara aparece na porta perguntando se a água no meu chuveiro estava quente,mas o olhar dele era no meu paú logo notei que ele estava de paú duro,respondi que sim estava quente ele me perguntou se eu já estava saindo respondi que sim, ele então falou que pegar a toalha e mudar para meu chuveiro,mas foi muito rapido nem tive tempo de sair antes dele vouta, meu paú estava mega duro, ele entro e falou que eu poderia termina o meu banho,nisso quando me virei ele estava ainda de sunga por sinal branca e seu paú estava mega duro e alisando por cima da sunga,logo ele se aproxima para conferir se a água estva quente mesmo,e logo senti seu pau em minha coxa,fiquei parado não dei um movimento,sem espera ele foi pegando na minha dizendo no meu ouvido que ia me dar uma ajudinha,putz não estava acreditando na quilo,, ainda mais que o cara tinha uma puta pinta de machão um corpo bem definido casado notei sua aliança e muito simpatico,bom ele continuo batendo uma para mim,não resisti e peguei em sua rola,nossa confeso que rola perfeita uns 20cm tenho 18cm. Logo ele se apaixou e começou a chupar minha rola,meu tesão foi a mil o cara parecia ter experiencia na quilo, ficou chupando minha rola por alguns minutos com aqueles labios carnudos tipo o ator Cauã,kkk quando ñ estava mais aguentando disse que ia goza ele parou,sem ele pedi não resisti e cai de boca em sua rola grossa e no tamanho ideal,ele gemia baixinho ele disse que ia goza parei e começamos a se mas turba ele batia para mim e eu para ele,gozamos juntos um na rola do outro ele me abraçou e disse ao meu ouvido que tinha cido muito bom ficamos por alguns segundo esfregando a rola um no outro,bom sai do chuveiro e segui minha vida imaginando será que um dia vouto ao parque e acho aquele mesmo cara!!

      Excluir
  16. sou um cara pentelhudo, 18 cm, pau grosso cabeçudo e cheio de veia. SO CURTO SER CHUPADO, se vc quer um leitinho,ou um pau p chupa, so falar.
    Nao tenho local
    skype: guriserio21

    ResponderExcluir
  17. Sou moreno, 18 cm cabecudo e cheio de veias, sacao,, pentelhudo, SO CURTO SER CHUPADO, quem gosta de leitinho ou de mamar a vontade pode falar.
    Nao tenho local.
    Sou de Recife-PE
    Skype guriserio21
    Se identifique e nao me faça perder tempo

    ResponderExcluir
  18. O que fazer quando seu namorado prefere ver vídeos ao fazer sexo real com seu parceiro?
    Deixar ele e achar outro que queira gozar junto comigo?
    Ou fica tocando uma todas as vezes que ele não comparece...
    Esse e o relato do namorado abandonado do RJ

    ResponderExcluir
  19. Galera, alguém sabe se rola algo na Carvalho Pinto ou Dutra no trecho entre São Paulo e São José dos Campos?

    ResponderExcluir
  20. Sou negão safado porém muito discreto ,tenho 27 anos e sou de BH , tenho fetiche de transar com caminhoneiro se estive algum aqui na região deixe seu recado

    ResponderExcluir
  21. UM LANCE QUE ACONTECEU COMIGO ONTEM, TENHO 19 ANOS E NAMORADA E NUNCA TRANSEI COM HOMENS, MAIS SEMPRE ENTRO PARA VER FOTO E BATER PAPO COM HOMENS, ONTEM EU TAVA TC E NÃO TINHA NINGUEM EM CASA E DEU VONTADE DE IR AO BANHEIRO , NESSA HORA MEU IRMÃO DE 26 ANOS CHEGOU E VIU TUDO E ACHEI QUE IRIA BRIGAR COMIGO DISE QUE QUERIA QUE EU DESSE PARA ELE, EU N ACEITEI ELE TIROU O PAU PARA FORA E MANDOU EU CHUPAR , EU COMO SEMPRE ACHEI ELE UM TSÃO CAI DE BOCA E CHUPEI ATE TIRAR LEITINHO, COMO DORMIMOS NO MESMO QUARTO A NOITE ELE QIS MAIS MAIS DESSA VEZ ELE ME FALOU QUE JA TINHA FICADO COM HOMENS TBM E ME CHUPOU E DEPOIS EU DEI PARA ELE FICAMOS A NOITE TODA NESSA SACANAGEM ADOREI FAZER TUDO COM MEU IRMÃO E ELE COMIGO E COMBINAMOS PARA SEMPRE A NOITE AGENTE SE PEGAR O BEIJO DELE EÉ DELICIOSO MELHOR QUE MINHA NAMORADA ADOREI, QUEM TIVER FEITO ALGO COM IRMÃO OU COM ALGUEM DA FAMILIA ENTRA EM CONTATO COMIGO RAPOUSA908@gmail.com

    ResponderExcluir
  22. A primeira vez com um caminhoneiro (verídico)
    Publiquei aqui no ano passado (2015) algumas aventuras na BR 101 Sul em SC. Foi o começo para que eu pudesse relatar agora o que aconteceu neste ultimo dia 8 de maio, durante a madrugada. Como havia dito em outro conto, sempre me exibia para os caminhoneiros em pontos da BR 101, até então apenas fica nú dentro do carro durante o dia. Minha ousadia começou no incio deste ano, quando comecei a ficar totalmente nu do lado de fora do carro, isso claro em horários de pouco movimento, como tarde da noite e durante a madrugada. Pois bem, neste ultimo sabado para domingo, fui ate a localidade de Içara num trecho da rodovia onde nao existem muitas casas. como no trecho a uma passagem para os veículos fazerem o retorno, fiquei justamente na saída dela, praticamente o meu carro ficava rente a pista principal, local ideal para um bom exibicionismo. Olhando pelo retrovisor eu tinha a visão dos veículos que estavam se aproximando, então sempre que era um caminhão e saia do carro totalmente pelado e fazia minha exibição. claro que recebia algumas buzinadas de uns, e outros nem ai. Por volta de meia noite e meia, eis que vejo surgir no retrovisor apenas um caminhão vindo na pista, sem outros veículos por perto. Como o motorista vinha em baixa velocidade, ficou fácil para ele me visualizar no acostamento. Sem que eu esperasse o mesmo deu sinal de luz e foi para o acostamento. entrei para dentro do carro num misto de medo e tesão, afinal poderia ser algum que não gostasse da ideia e poderia querer tirar satisfação. Ele ficou parado no acostamento, enquanto eu emparelhei o carro. Ele com o vidro baixado eu perguntei se ele estva sozinho, disse que sim. coloquei meu carro em frente ao caminhão, e o motorista vei atá mim. O safado ja chegou na janela dando uma mãozada no meu pau que estava duro, haja visto que eu estava pelado ali na frente dele. Ele era do RS e estava indo para SP, me disse que estava louco por uma brincadeira. Foi minha noite de sorte. Combinamos de sair dali e ir para o estacionamento de um posto de gasolina onde ficaríamos a vontade.Lá fomos nos. Paramos em um posto as margens da BR em Jaguaruna. Ele estacionou num local mais afastado dos outros caminhões e eu do lado dele. Fui ate a cabine onde o mesmo já estava fechando a cortina. Entrei, conversamos um pouco e começou a putaria. O cara deveria ter entre 36 ou 38 anos de idade, barba por fazer, peito peludo e uma vara que nunca tinha visto antes, grossa e comprida. Me disse ele que curtia tudo, enquanto eu tirava minha roupa. Pronto, estávamos os dois sem roupas dentro do caminhão. O safado começou a me chupar e depois eu o chupei, ficamos assim por muito tempo, inclusive saímos fora do caminhão tbm. Para terminar ele pediu para ver minha bunda, nao exitei e fiquei de quatro pra ele no banco. O gaúcho então lubrificou com a própria saliva e tentou meter aquele caralhao, mas sem chance: um que estávamos sem camisinha e outro que era muito grande mesmo. ficamos assim por um bom tempo ate que ele anunciou que queria gozar na minha bunda....que delícia sentir aquele leite quente saindo aos litros. O safado ainda me limpou todo com papel que havia no caminhão, e depois ficou me acariciando enquanto eu gozava...foi inesquecível esta noite. depois nos vestimos e ficamos conversando. Me disse ele, que sempre rola essas brincadeiras com caminhoneiros. Pedi se gostaria de trocar numero de celular para contato, ele disse que nao, o que nao forcei, até pq é um direito dele. Se mais alguém curte essas brincadeiras vamos manter contato. E se vc for caminhoneiro e estiver afim, faça contato tbm. Abrços ! E-mail: sexocaminhoneiro@gmail.com

    ResponderExcluir
  23. Ola, estou contando sobre as minhas experiências bi no sigilo num blog, venha ler e me falem o que estão achando no http://homemdevidadupla.blogspot.com.br! Aguardo vocês!

    ResponderExcluir
  24. Para quem fez este comentario abaixo, como identificar os policiais que curtem o lance? se puder deixar um contato(email) abraços
    Anônimo27/08/15 22:52
    Adorei o trecho do relato "Meu Primeiro Caminhoneiro", do Macho MTC, onde ele diz que a rola do trucker não entrou no seu cu feito um quiabo... kkk. Bem descrita a sua aventura na BR 101. Aliás, os putos quando resolvem escrever suas histórias geralmente se saem bem, principalmente no uso de metáforas como essa do quiabo, fruto bastante gosmento que, por sinal, dizem os experts, é ótimo lubrificante do trato intestinal. Portanto, uma metáfora cabível no relato deste safado que levou trolha no cuzão. A pergunta que ficou no ar é: depois dessa primeira vez será que o puto vai continuar sua saga atrás de caminhoneiros, punhetando BR afora? Meu medo é que a moda pegue e a 101, que já é uma tranqueira danada, acabe parando de vez, por que o que tem de safado que curte caminhoneiro e policial Brasil afora, e em especial em SC,não dá pra medir estatisticamente. A propósito, para quem curte fardado, no posto da PRF de Biguaçu (na BR 101, of course) tem dois policiais que adoram dar de mamar e saciar os putos famintos por leite de macho. Tá aí a dica, mas tem que ser na encolha, nada de chegar junto dando pinta!

    ResponderExcluir
  25. Olá Essa É minha história desde quando o conheci percebi que os Meus olhos olhavam ele diferente ja tive atração por Homens Mais com ele foi diferente Tinha Algo diferente nele em um dia passando na frente da casa dele bate na porta e a tia dele me dizer a que ele estava no Hospital tinha sofrido um acidente de moto logo me entristeci pois conhecia ele de longe mais aquele dia foi o dia de me aproximar da sua Família e tamben dele aos poucos fui me aproximando pedir para ele me aceitar no Facebook conversamos bastante sempre dando palavras de Ânimo a ele é com certo tempo ficamos Amigos e o sentimento por ele só Crescendo Ele sabe que sinto por ele toda vez que estava de moto com ele percebia que Ele ficava excitado hoje moramos em cidades diferentes e não vejo a Hora de nos encontrar para eu poder falar dos meus sentimento para com ele não sei qual será a sua reação Mais o que mas quero é tirar esse sentimento de Mim (Dúvida ) outro dia ele me ligou por vídeo chamada conversamos Bastante e no Final da Ligação ele disse que era pra eu sempre manter o meu sorriso e que ele me Amava muito. Essa Noite ganhei o mês a semana e o dia todo. Ele nunca tinha falo isso comigo e ainda disse que estava morrendo de Saudades de Mim. Cara não vejo a Hora de voltar e poder abraça-lo Sempre percebi que ele sentia Alguma coisa mais nunca fui pra cima dele por respeito por ele me tratar tao bem ele sempre me levava em uma Cachoeira que tem na cidade que ele mora e la é proibido e só ficava eu e ele a Mais minha vontade era beija-lo abraça-lo vontade tinha mais o Respeito não permitia ele nunca gostou de sair pra ficar no meio de muita gente é sempre eu e ele. Mais hj as vezes fico meio que arrependido por não fazer o que deveria ter feito. Estou doido para encontrar com ele vc não sabe o quanto. Quando nós saíamos Ele sempre parava de moto na Estrada para ver as estrelas com migo eu até então não entendia mais hj vejo o quanto esperdicei aqueles momentos. se arrependimento matasse eu estaria morto. Kkkk Há..... ele tem uma Namorada eu tb. Ele nunca menciona o nome da namorada dele quando está comigo. Eu sempre que falo da Minha.Pra ele já estou sem a Presença dele já se Faz 8 Meses e não tem um dia que eu não pense nele eu tento esquece-lo mais não consigo sempre que estou morrendo dessa Saudade ligo pra ele e me acalmo só em Ouvir a sua Voz protetora sedutora harmoniosa esses dias ele me ligou para convidar para eu ir passar o dia do seu Aniversario com ele que será mês que vem estou ansioso para ir ve-lo .Ha.... o quanto desejo você meu Jovem meu Querido só queria te dizer que o Amo Muito Mais breve estarei ai contigo para Revelar o quanto és Especial na minha vida. ❤

    ResponderExcluir